Representantes de Núcleos da ASOFBM divulgam a Carreira e o concurso para Capitão da BM e do Corpo de Bombeiros

Novo prazo para inscrição vai até o dia 22 de Novembro

A Brigada Militar do Rio Grande do Sul reabriu  as inscrições para o concurso destinado a preencher 250 vagas de capitão nos quadros da Polícia Militar (200 postos) e do Corpo de Bombeiros (50). A seleção havia sido suspensa em março por recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Nesse período, a Associação dos Oficiais manteve-se atuante para o ingresso de novos Oficiais. “ A importância da renovação do Quadro reflete na fluidez da Carreira, tendo em vista que a ascensão ocorre, entre outros itens, por hierarquia”, destacou o Coordenador do Núcleo da Região Norte da ASOFBM e Conselheiro Fiscal, Capitão Maurício Paraboni Detoni.

O Capitão atua como Chefe da Seção de Inteligência e Treinamento do 13 BPM. Nessa semana, o Oficial falou sobre a profissão para os formandos do Curso de Bacharel em Direito da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, localizada no Noroeste do Estado. Relatou as principais atribuições do Capitão da BM, estimulando, dessa forma, a participação dos novos formandos no Concurso, cuja inscrição encerra-se no próximo dia 22. O Conselheiro da ASOFBM, também, falou sobre as ações da Associação dos Oficiais, que representa, garante a manutenção dos direitos, a qualificação e o reconhecimento dos Oficiais Militares Estaduais. Atualmente, a Associação conta com representantes nas Regiões das Missões, Norte, Hortênsias, Central, Produção, Serra, Fronteira Oeste, Vale do Rio Pardo, Vale do Caí, Sul, Litoral, Vale do Rio dos Sinos e Metropolitana. Além disso, participa ativamente da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais, onde o atual presidente da ASOFBM, Cel Marcelo Gomes Frota é Vice-presidente.

“ Foi gratificante divulgar a Carreira dos Oficiais, pois percebi nos alunos, que se formam em Dezembro desse ano, muito interesse e encantamento pela  profissão”, completou o Capitão Paraboni.

 Etapas do concurso da Polícia Militar RS e do Corpo de Bombeiros RS

A seleção envolverá cinco fases. Na primeira delas, os candidatos serão submetidos a provas objetiva e discursiva, ambas em 17 de fevereiro, na capital, e análise de títulos, com entrega dos documentos à empresa organizadora durante o período para inscrições. 

O conteúdo programático engloba língua portuguesa, legislação aplicada à função e conhecimentos em direito administrativo, civil, constitucional, da criança e do adolescente, internacional e direitos humanos, penal, processual penal, penal militar e processual penal militar. 

Nas demais etapas, haverá exame de saúde, teste físico, avaliação psicológica e prova oral, em datas a serem definidas. Os aprovados em todas as fases realizarão curso de formação com duração de até dois anos, nas academias de Polícia Militar e de Bombeiro Militar, em Porto Alegre.

Durante o treinamento, os alunos-oficiais receberão bolsa auxílio, indenização de fardamento e assistência à saúde, psicológica e odontológica.

 Principais atribuições do capitão da Polícia Militar

1. Exercer a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública, através do planejamento, controle, supervisão, fiscalização, apoio e execução de ações e operações policiais; 2.1.2.2 Exercer a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública, através do planejamento, controle, supervisão, fiscalização, apoio e execução dos mandamentos da Lei Federal nº 9.099, de 26 de setembro de 1995; 2.1.2.3 Exercer a gestão de recursos humanos, logísticos, financeiros e operacionais; 2.1.2.4 Ordenar despesa pública; 2.1.2.5 Exercer a gestão e execução das atividades docentes de ensino, instrução e treinamento nos cursos de formação, habilitação, especialização e de qualificação anual; 2.1.2.6 Exercer a Polícia Judiciária Militar através da presidência de Inquéritos Policiais Militares e de autos de prisão em flagrante delito de crime militar; 2.1.2.7 Exercer a apuração de infrações administrativas através da presidência de inquéritos técnicos, de sindicâncias e de procedimentos administrativos disciplinares; 2.1.2.8 Exercer a presidência de conselhos de justificação e de disciplina; 2.1.2.9 Exercer a magistratura militar na forma da legislação vigente; 2.1.2.10 Realizar a expedição, fiscalização e homologação de documentos públicos de sua competência; 2.1.2.11 Adotar as providências legais e administrativas quando da constatação de atos ilícitos ou de indícios de sua ocorrência.

Principais atribuições do capitão do Corpo de Bombeiros RS

1. Desenvolver atividades administrativas em nível tático e operacional de Bombeiro Militar; 2.1.2.2 Exercer funções de assessoramento e de comando de companhias de Bombeiro Militar; 2.1.2.3 Exercer Funções de assessoramento e de comando de companhias de bombeiro militar, em espaço geográfico atribuído a um grupamento de bombeiros execução dos mandamentos da Lei Federal nº 9.099, de 26 de setembro de 1995; 2.1.2.4 Administrar recursos humanos, materiais e financeiros; 2.1.2.5 Administrar e coordenar atividades de emergência e de combate a incêndio; 2.1.2.6 Estabelecer parcerias com instituições afins e assessorar o comando em atividades operacionais e administrativas; 2.1.2.7 Exercer as atividades de Polícia Judiciária Militar no âmbito de sua competência; 2.1.2.8 Planejar, estudar, analisar, vistoriar, controlar, fiscalizar, aprovar, notificar e interditar atividades, equipamentos, projetos e planos de proteção e prevenção contra incêndios, Pânicos, Desastres e catástrofes em todas as edificações, instalações, veículos, embarcações e outras atividades que ponham em risco a vida, o meio ambiente e o patrimônio, aplicando a legislação específica, respeitada a competência de outros órgãos; 2.1.2.9 Realizar a investigação de incêndios e de sinistros, respeitadas as competências de outros órgãos; 2.1.2.10 Elaborar, emitir e homologar instruções resoluções relatórios, pareceres e normas técnicas para disciplinar a segurança, a proteção e a prevenção contra incêndios e sinistros e a proteção e defesa civil; 2.1.2.11 Credenciar, fiscalizar e regulamentar o funcionamento dos serviços civis auxiliares de bombeiros; 2.1.2.12 Credenciar e Fiscalizar as Escolas, as Empresas e os cursos de formação de bombeiros civis e aplicar as penalidades previstas em lei; 2.1.2.13 Credenciar e fiscalizar o funcionamento de campos de treinamento de combate a incêndios e fixar o currículo dos cursos de formação dos serviços civis auxiliares de bombeiros; 2.1.2.14 Orientar, coordenar e controlar, mediante supervisão diária das rotinas e tarefas, de modo a assegurar o atingimento das metas operacionais estabelecidas; 2.1.2.15 Estruturar, organizar o funcionamento dos serviços e rotinas de cada um dos subsistemas diretamente subordinados; 2.1.2.16 Executar as diretrizes fixadas pelo escalão imediatamente superior; 2.1.2.17 Orientar o desenvolvimento das políticas de gestão definidas para a aplicação nas atividades desenvolvidas, no âmbito de responsabilidades dos níveis organizacionais subordinados; entre outras atividades.

Edital  no site da Fundação La Salle (www.fundacaolasalle.org.br)




Vídeos

Prazo para a inscrição no Concurso para Capitão da BM e do CBM vai até o dia 22 de novembro.Com a finalidade de informar aos diversos segmentos da sociedade gaúcha parte das atribuições dos Oficiais no dia a dia do cidadão, a ASOFBM realizou um vídeo


Veja mais notícias [+]