ASOFBM destaca novas conquistas do Quadro de Saúde da Brigada Militar

A Associação dos Oficiais da Brigada Militar que vem atuando fortemente  para o Quadro de Saúde da BM, comemora novas conquistas e investimentos. Além, dos novos 25 Oficiais (médicos, enfermeiros, dentistas, farmacêuticos e veterinários)  já estarem atuando,  como Capitão, nos hospitais da Corporação e nas unidades. Neste mês, o Poder Legislativo aprovou o Projeto de Lei que cria o Programa de Militares Estaduais de Saúde Temporários.

Nesta área, a ASOFBM  se mobilizou perante  aos Poderes Executivo, Legislativo, ao Comandante Geral da BM e ao Chefe da Casa Civil  reforçando  a necessidade de melhorias para garantir a qualidade da saúde dos policiais no desempenho de suas funções. Atuou para as nomeações dos profissionais aprovados no concurso realizado em 2014. O quadro de saúde da BM, vinha enfrentando uma defasagem de 65%. E articulou com Deputados Estaduais  a aprovação do Projeto de Lei, PL 271/2017. Projeto que foi aprovado e virou a LEI 15.115, em 12 de janeiro deste ano, criando, assim, o Programa de Militares Estaduais de Saúde Temporários, composto por integrantes com curso superior e técnico em áreas de conhecimento em ciências da saúde. 

Além de apoiar novas pesquisas científicas dos Oficiais da área da saúde mental e de participar da inauguração das novas instalações do Hospital da Brigada Militar, em Setembro do ano passado, a ASOFBM, também, celebra com os Oficiais do Quadro de Saúde a melhoria em estrutura que foram promovidas pelo Estado. Neste mês, novos equipamentos estão sendo instalados no HBM/PA, como intensificadores de imagem (arcos em C)   os exames poderão ser impressos na hora. Os aparelhos, também se comunicam por internet com a central da Siemens para auto diagnóstico e correção, sem necessidade presencial de técnico. Serão utilizados em cirurgias vasculares, urológicas, cardíacas e, principalmente, traumatológicas. 

Foram adquiridas 140 camas hospitalares, ao custo de R$ 2,8 milhões, das quais 50 são para UTI e UCE e 90 para substituir as existentes nos quartos, que estão obsoletas, com alto custo de manutenção e mau funcionamento. As camas possuem ainda balança incorporada para pesagem do paciente, eliminando a necessidade de remoção para uma balança separada. 

Equipamentos de ultrassom portáteis para procedimentos à beira do leito, aumentando a agilidade no diagnóstico e a segurança em procedimentos invasivos, e um equipamento complexo de intubação que vai possibilitar 98% de sucesso na obtenção de via aérea definitiva, também, foram adquiridos. Estes equipamentos foram doados pelo Ministério Público, com o custo de R$ 224 mil, e devem chegar ao hospital em até 60 dias. 

Atualmente, o Hospital conta com um pronto atendimento de traumato-ortopedia e há previsão do Estado na abertura de um pronto-socorro da segurança pública.

 

LEI 15.115




Vídeos

Confraria Wasenkesky, confira como foi o último encontro


Veja mais notícias [+]