A candidata a Deputada Estadual pelo Partido Progressista (PP), Mônica Leal, visitou nesta segunda-feira ( 05/09) a Associação dos Oficiais da Brigada Militar e do Corpo de Bombeiros Militar. A Vereadora de Porto Alegre foi recebida pelo Presidente da Asofbm, Cel Marcos Paulo Beck, pelo Vice-presidente Ten Cel Roger Vasconcellos e pelo diretor, Major Marcelo Medeiros.

O presidente da Asofbm, Cel Marcos Paulo Beck, apresentou a Entidade de Classe e suas atribuições. Falou das ações realizadas e das que estão em andamento, lembrou que a Associação está aberta para ouvir candidatos que disputam o Piratini, Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados e Senado. “Caso seja eleita, iremos bater na sua porta, na Assembleia Legislativa, para buscar apoio na defesa das pautas dos Oficiais Militares do RS”, comentou o presidente. Entre as causas dos Oficiais, Mônica Leal se comprometeu a trabalhar, no Parlamento, contra a alíquota progressiva no Sistema de Proteção Social dos Militares Estaduais.

O Vice-presidente da Asofbm, Ten Cel Roger, destacou que pelo histórico e pela experiência, Mônica Leal é um nome forte, “a Entidade está ouvindo candidatos para conhecer propostas que mais legitimam a categoria dos Oficiais Militares”, reforçou.

A Vereadora agradeceu a acolhida e lembrou que é filha de Militar, que foi professor na Brigada. Pedro Américo Leal foi Coronel do Exército Brasileiro e Político, no Rio Grande do Sul.

Mônica Leal, lembrou que quando tomou posse, como vereadora pela primeira vez, ouviu do seu pai, “cuide bem da Brigada”, portanto,”a Segurança Pública é um legado”, disse. ” Sempre defendi e continuarei defendendo a Corporação, independente de partido político. E vou precisar de vocês, caso seja eleita”.

A candidata estava acompanhada dos Oficiais Militares Estaduais e associados da Asofbm, Cel Gustavo Martins, Cel André Porto, Cel Vicente, Cel Marco Aguirre e da Relações Públicas, Andréa.

Sobre Mônica Leal

Foi a vereadora mais votada do Progressistas e da coligação vencedora em 2016, na Capital.

Formada em Jornalismo pela PUC/RS e pós-graduada em Ciência Política pela ULBRA.

Foi Secretária da Cultura do governo Yeda Crusius, quando pautou sua gestão no zelo com o dinheiro público e no cumprimento da lei, destacando o resgate da credibilidade e da funcionalidade do Sistema LIC (Lei de Incentivo à Cultura).

É a quarta mulher a presidir o Legislativo porto-alegrense, em 245 anos de história, a primeira do seu partido (Progressistas) e a primeira de um partido de direita.

As informações sobre o histórico político da candidata são da Vereadora e/ou de seu Gabinete Parlamentar.

11