ROSANE DE OLIVEIRA ZERO HORA P. 9: Derrota de ex-prefeito no TRE embaralha eleição na Capital

A candidatura do ex-prefeito José Fortunati (PTB) sofreu um baque ontem, com a derrota judicial na ação que questiona a data de filiação do candidato a vice, André Cecchini, ao Patriota. A decisão judicial embaralha a eleição em Porto Alegre e pode resultar na retirada da candidatura de Fortunati, com a adesão do PTB a Sebastião Melo (MDB), para tentar impedir um segundo turno entre Manuela D?Ávila (PCdoB) e Nelson Marchezan (PSDB).

Oficialmente, o PTB vai entrar com recurso contra a decisão do TRE, assim que tomar conhecimento do conteúdo do acórdão. Como não haveria tempo hábil para julgamento até a eleição, o medo de que os votos dados a Fortunati possam ser anulados estimula as negociações para a renúncia.

Quando ainda era possível trocar o vice, Fortunati foi alertado de que a chapa corria risco de se tornar inelegível, mas os advogados do PTB garantiram que não deveria se preocupar: se Cecchini caísse, poderia indicar outro nome a qualquer tempo.

No dia 27 de outubro, data-limite para a troca de candidatos, a coluna questionou Fortunati sobre as especulações de que a chapa inteira poderia cair, se a Justiça Eleitoral entendesse que Cecchini não poderia ser candidato por ter se filiado fora do prazo. Fortunati garantiu que seu vice assinara ficha no Patriota dentro do prazo legal. Por escrito, o candidato respondeu:

“1) a candidatura já foi homologada pelo TRE com parecer favorável do MPE;

2) Estamos tranquilos em relação ao pedido acima;

3) A lei eleitoral não impede a substituição de candidato na majoritária, a qualquer tempo, quando a decisão é judicial.”

Lembrado pela coluna de que no site do TSE a candidatura de Cecchini aparecia com a inscrição “deferido com recurso”, Fortunati contestou: “Trata-se de uma pirotecnia para tentar nos atingir”.

Naquele momento, os advogados do PTB estavam seguros de que Cecchini conseguira provar a filiação em tempo hábil (seis meses antes da eleição), apesar de o candidato a vereador Luiz Armando de Oliveira, do PRTB, que integra a coligação de Sebastião Melo (MDB), ter apresentado documento datado de julho, no qual o médico pedia sua desfiliação do Democratas.

ALIÁS

É irônico que o PTB, partido de José Fortunati, tenha movido mundos e fundos para tirar o prefeito Nelson Marchezan do páreo, por meio do impeachment, e agora ele corra o risco de ter os votos anulados por problemas na filiação do vice.

Renúncia não pode ser descartada

Questionado pela coluna sobre a possibilidade de renunciar à candidatura após a derrota no TRE, José Fortunati respondeu:

– A renúncia não está nos meus planos, mas não posso afirmar nada peremptoriamente antes de ver o acórdão do TRE. O certo é que não vou entrar em uma aventura jurídica.

Por aventura, entenda-se manter a candidatura correndo o risco de ter os votos anulados.

Até o fechamento desta edição, dirigentes do PTB estavam reunidos com o candidato Sebastião Melo e líderes do MDB, discutindo a possível renúncia e uma aliança de última hora.

Reforço no palanque

Na semana decisiva da campanha, o ex-ministro Ciro Gomes, mais expressivo nome do PDT, desembarcou em Porto Alegre para apoiar Juliana Brizola. Primeiro líder de expressão nacional a visitar a Capital, Ciro discursou de cima de um caminhão, participou de caminhada e gravou para o horário eleitoral. Aos militantes, lembrou que a eleição “só se decide na urna” e pediu empenho até o final do domingo decisivo.

– Recomendei que deixemos de lado a bandeira, o foguete, a música para conversar com as pessoas e convencer que temos a melhor proposta – disse à coluna.

Articulador de uma frente que reúne, em âmbito nacional, PDT, PSB, Rede e PV, o ex-ministro pretende concorrer à Presidência pela quarta vez em 2022.

– Nós do PDT estamos fundando uma corrente progressista para combater o ódio que está rachando o Brasil e introduzindo a violência política como argumento – definiu Ciro.

No momento em que dirigentes do PTB estavam discutindo seu futuro em reunião com Sebastião Melo e com seu estrategista Cezar Schirmer, José Fortunati participava de uma live com as escolas de educação infantil na produtora de seus programas.

Notícias falsas

A Justiça Eleitoral determinou a retirada de 529.075 compartilhamentos de notícias falsas publicadas no Facebook, envolvendo a candidata à prefeitura de Porto Alegre, Manuela d?Ávila (PCdoB).

Os compartilhamentos se referem a 50 links de postagens realizadas de 2018 para cá.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Associe-se hoje mesmo a quem defende e apoia você!